Africa obtém fraco desempenho em metas antipobreza da ONU

De O Globo: http://oglobo.globo.com/mundo/mat/2009/06/20/africa-obtem-fraco-desempenho-em-metas-antipobreza-da-onu-756434699.asp

Por Barry Malone and Tsegaye Tadesse

ADDIS ABABA (Reuters) – Etiópia e Cabo Verde são os dois únicos países africanos que devem atingir as metas antipobreza da Organização das Nações Unidas (ONU) porque as nações pobres não receberam a ajuda prometida pelas mais ricas, informou à Reuters uma coordenadora da área de desenvolvimento da ONU.

As Metas de Desenvolvimento do Milênio para reduzir a pobreza foram firmadas durante encontro das Nações Unidas em 2000 e estabeleceu objetivos para a África e outros países pobres elevarem seus padrões até 2015.

A África teve menos progresso em relação aos objetivos, segundo Helen Clark, e somente 3 bilhões dos 25 bilhões de dólares que os países do G8 se comprometeram a dar ao continente até 2010 chegaram aos países indicados.

“Muitos países na África não estão conseguindo atingir suas metas”, apontou Clark. “Mas isso ocorre principalmente porque não obtiveram a ajuda que precisam da comunidade internacional, seja com políticas ou com capital.”

Clark, ex-primeira ministra da Nova Zelândia, está em sua primeira viagem como administradora do fundo e visitou Libéria, República Democrática do Congo e Etiópia.

“Fiz minhas primeiras observações na África”, disse em entrevista no final de sexta-feira. “É a região onde o progresso das metas de desenvolvimento do milênio foi mínimo.”

O orçamento de 5 bilhões de dólares do Fundo de Desenvolvimento da ONU para este ano não estará na mira de doadores, que procuram economizar por conta da crise global, segundo Clark.

“A África contribuiu menos para a crise mas acabou recebendo suas piores consequências”, explicou Clark, acrescentando que a redução nos ganhos com exportação, transferências e investimento estrangeiro atingiu duramente o continente.

Pensava-se que o continente estaria isolado dos piores efeitos da crise global, mas recentemente observou-se uma queda nas projeções de crescimento.

Clark destacou ainda que a agricultura representa a maior esperança da região de sair da pobreza. “Se há algo que deva ser foco na redução da pobreza é a agricultura. E não somente investimento em agricultura comercial. Precisamos de pequenos agricultores conseguindo um preço justo sobre seus produtos também.”

Clark citou pedidos do primeiro-ministro etíope, Meles Zenawi, que representou a África no encontro do G20 em abril, para que os países ricos não reduzam a ajuda durante a crise.

Os países ricos devem ainda oferecer ajuda financeira aos mais pobres para ajudá-los a evitar o aumento das emissões de carbono à medida em que crescem, completou.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s